Como fazer um bom planejamento financeiro empresarial? Confira 6 etapas!

Como fazer um bom planejamento financeiro empresarial? Confira 6 etapas!

Cuidar do dinheiro do negócio é uma etapa indispensável para alcançar o sucesso no mercado. Para atingir esse resultado de maneira estruturada e consistente, vale a pena recorrer a um planejamento financeiro empresarial.

Essa é uma estratégia que considera tanto a situação atual das finanças quanto as expectativas para o futuro. Com ela, é possível definir formas de agir e de administrar o capital, o que pode favorecer o funcionamento da companhia.

Quer descobrir como criar e implementar o planejamento financeiro empresarial? Confira quais são 6 entre as etapas indispensáveis no processo!

Por que fazer um bom planejamento financeiro empresarial?

Tão importante quanto compreender o que é o planejamento financeiro é entender como ele pode ser relevante para a empresa. Um dos principais motivos para colocá-lo em prática é o fato de ele funcionar como um guia para as decisões do negócio.

Portanto, um bom plano desse tipo ajuda a gestão financeira a ser mais eficiente e desenvolver um planejamento mais adequado. Como consequência, há como melhorar a utilização de recursos por parte do empreendimento.

Isso porque o planejamento pode auxiliar o negócio a reduzir custos e despesas e a se tornar mais lucrativo, por exemplo. Assim, surgem mais oportunidades para realizar investimentos em melhorias, o que pode aumentar a competitividade da empresa.

Em especial, um plano financeiro de qualidade é um dos responsáveis por garantir que a empresa disponha dos recursos necessários para executar as diversas atividades que devem ser realizadas.

Sendo assim, essa estratégia costuma ser indispensável para o crescimento, fortalecimento e continuidade do empreendimento no mercado. Então o planejamento está diretamente relacionado ao sucesso empresarial.

6 Dicas para planejar as finanças do negócio

Agora que você sabe qual é a importância do planejamento financeiro empresarial, é o momento de descobrir como elaborar o seu. Para tanto, é fundamental seguir etapas específicas para compor um plano completo.

Para descobrir o que é preciso para adotar essa estratégia, veja a seguir 6 passos para acertar no planejamento financeiro!

1. Faça um diagnóstico da situação atual

Embora o planejamento seja focado no futuro, é necessário conhecer o ponto de partida para implementar as mudanças exigidas. Por isso, a criação do seu plano deve ter início com o diagnóstico da situação financeira do negócio.

Identifique, por exemplo, o nível de lucratividade, a capacidade de gerar resultados, a estrutura de endividamento e mais. Assim, você saberá se o empreendimento está financeiramente saudável.

Para fazer essa análise, vale a pena recorrer a ferramentas como fluxo de caixa, balancetes, relatórios e demonstrativos. Desse modo, o conhecimento é embasado em dados e se torna mais relevante, servindo como um direcionamento para as decisões.

2. Estabeleça objetivos financeiros

Após reconhecer a situação atual, é necessário traçar metas de interesse para as finanças da empresa. No caso, os objetivos financeiros podem ser de curto, médio e longo prazo.

Além de serem atrelados a um período certo para conclusão, eles devem seguir outros critérios — como serem mensuráveis e específicos. Isso é essencial para que seja possível medir e acompanhar a evolução do plano e os resultados que ele oferece ao longo do tempo.

3. Elabore orçamentos empresariais

Diante dos objetivos já definidos, é possível planejar como deve ocorrer a distribuição dos recursos. Nesse momento, vale a pena elaborar orçamentos que contemplem as diferentes necessidades do negócio, o que inclui seu plano estratégico.

Ainda, é interessante formar mais de um orçamento. Como o cenário não é totalmente previsível, montar um orçamento para um contexto pessimista, otimista e realista o ajudará a se preparar para qualquer situação.

4. Monte um plano de ação

Além dos orçamentos empresariais, é preciso criar um plano de ação para a conquista dos objetivos. Assim, você garante a distribuição do dinheiro de modo gerenciado, ao mesmo tempo em que age para contornar dificuldades e aproveitar oportunidades.

É necessário, por exemplo, determinar onde estão os custos e despesas que podem ser reduzidos, sem prejudicar a qualidade das soluções da empresa. Com um plano de diminuição dos gastos, é possível utilizar melhor os recursos do negócio.

Também pode ser o caso de rever a precificação de produtos e de definir os investimentos que serão realizados. Para garantir um bom nível de acompanhamento, vale a pena estabelecer métricas financeiras.

Por meio dos indicadores, é possível medir como o dinheiro tem sido usado e efetuar comparações. Ainda, essa é uma forma de identificar onde podem estar as principais melhorias, rumo à evolução da gestão financeira.

5. Selecione corretamente as formas de captar recursos

Fazer um bom planejamento financeiro empresarial também prevê a identificação das melhores opções para a captação de recursos. Nesse contexto, é importante entender onde estão as alternativas mais adequadas ao seu plano de ação.

Como os produtos bancários (como empréstimos e financiamentos) podem aumentar o endividamento, recorrer ao mercado de capitais pode ser mais adequado. Assim, é possível captar recursos dos investidores em troca de uma rentabilidade posterior.

Entre os exemplos, estão investimentos de renda fixa como o certificado de recebíveis do agronegócio (CRA), debêntures e as notas comerciais. Então avalie quais alternativas de captação fazem mais sentido para o negócio, considerando juros e prazos de pagamento.

Na prática, a emissão desses títulos pode ajudar a companhia a dispor de mais dinheiro sem se comprometer com dívidas que sejam muito mais elevadas.

6. Invista em tecnologia

Como você viu, executar um planejamento financeiro empresarial é essencial, mas não é uma tarefa simples. Portanto, pode ser interessante realizar o investimento em tecnologia.

Por meio de softwares e outras ferramentas, é possível automatizar o controle financeiro. Assim, há mais produtividade no setor e menos chances de erros causados por falhas humanas. Ainda, esse é um meio de ter um gerenciamento mais efetivo e completo das finanças.

Recorrer a essas ferramentas também é útil para efetuar a integração de dados referentes às movimentações financeiras. Desse modo, é mais fácil integrar outros profissionais para que contribuam com a gestão financeira.

Agora você sabe como o planejamento financeiro empresarial funciona e por que ele é tão importante para o negócio. Com o auxílio dessas 6 dicas, fica mais fácil montar um plano adequado para a realidade da sua empresa.

Essas informações foram úteis para você? Se quiser ajuda para realizar a captação de recursos no mercado de capitais, entre em contato conosco da Laqus!

Acompanhe:

Endereço: Av. Pedroso de Morais, 433 - 9º andar - São Paulo - SP - E-mail: contato@laqus.com.br

O seu endereço de e-mail será usado com a finalidade de uma oportunidade, notícia sobre nosso ecossistema
e contato da Laqus. encarregado pela LGPD para: Laqus Ltda - Andréa Vilalba - Telefone: (11) 3522-4022