Hedge accounting: o que é, princípios e como aplicar na empresa

Hedge accounting: o que é, princípios e como aplicar na empresa

Reduzir ou, até mesmo, eliminar os erros nos resultados contábeis é fundamental para manter a saúde financeira de um negócio. Nesse sentido, o hedge accounting é um instrumento que pode ser utilizado pela gestão da empresa.

Contudo, para que o mecanismo de proteção tenha os efeitos desejados, é importante aprofundar seu conhecimento sobre o tema. Assim, fica mais fácil compreender a função desse instrumento e sua aplicabilidade na rotina empresarial.

Neste artigo, você entenderá o que é hedge accounting e como aplicar essa estratégia na sua empresa. Continue a leitura e saiba mais!

O que significa hedge?

Para compreender melhor o assunto, é preciso entender o que o termo hedge significa. O conceito remete à proteção. Na prática, ele funciona como uma transação compensatória, que visa proteger uma pessoa física ou jurídica contra possíveis prejuízos relacionados às variações de preços.

O termo está historicamente relacionado às incertezas que produtores rurais têm com o preço de suas safras. Afinal, uma pessoa que trabalha com commodities — como café ou soja — está constantemente exposta às oscilações de preço dos seus produtos.

Assim, no período de plantio não é possível ter certeza sobre qual será o preço do produto no momento da venda. Essa possibilidade de variação na cotação no futuro torna a produção mais arriscada. Os mecanismos de hedge foram criados para evitar esse problema.

Portanto, embora o termo seja bastante utilizado no mercado financeiro, ele pode estar relacionado também ao âmbito empresarial.

O que é hedge accounting?

Após aprender o que hedge significa de maneira geral, é hora de entender como ele é aplicado nas empresas. Todas as atividades realizadas na companhia precisam ter um controle dos ativos e passivos.

Isso envolve assumir compromissos e realizar transações e investimentos. Logo, esses movimentos estão passíveis a riscos comuns de mercado, associados a questões como:

  • variações de preços;
  • juros;
  • taxas cambiais;
  • avaliações de créditos;
  • entre outras.

Nesse sentido, o hedge accounting visa proteger a empresa desses riscos. Para tanto, são utilizados instrumentos financeiros que podem compensar alterações e variáveis diversas do mercado.

A estratégia ainda é pouco utilizada no Brasil, mas já apresenta impactos significativos no mercado empresarial estrangeiro. Por isso, conhecer o tema pode ser um diferencial importante para empresas que querem crescer e se destacar da concorrência.

Como o instrumento funciona?

Como você viu, o hedge accounting funciona de forma a reduzir o risco de exposição de uma empresa. Nem todos os instrumentos de hedge são adequados ao âmbito empresarial, mas as operações desse tipo podem ser classificadas em:

  • hedge de valor justo: refere-se à proteção contra mudanças no preço de ativos, passivos ou de compromissos não reconhecidos contabilmente;
  • hedge de fluxo de caixa: trata-se da aplicação da estratégia visando proteger a empresa contra variações de fluxo de caixa relacionadas a riscos ligados ao ativo, passivo ou transações que possam prejudicar o resultado;
  • hedge de investimento líquido: utilizado em operações estrangeiras de risco.

Em qual princípio o hedge accounting se baseia?

Agora que você sabe o que é e como funciona o hedge accounting, é necessário entender que ele se baseia no princípio de confronto das receitas e das despesas. O processo define o momento em que a receita é utilizada para compor o resultado do exercício social.

Da mesma forma, o princípio determina que a despesa requerida para a obtenção daquela receita também seja confrontada na apuração do resultado. Assim, ao relacionar as despesas com as receitas, o resultado apurado poderá refletir o mais próximo possível a realidade da empresa.

Por que utilizar hedge accounting?

Compreender a relevância do hedge accounting também ajuda saber por que utilizar essa estratégia na sua empresa. Ao implementar o mecanismo, é possível corrigir ou melhorar os resultados contábeis do negócio.

Dessa forma, o instrumento se torna eficiente e possibilita que as empresas otimizem e mantenham uma constância nos seus resultados contábeis. Ainda que não seja uma estratégia tão difundida no país, a tendência é o mercado conhecer e buscar as soluções trazidas por ela.

Assim, a contabilidade passa a ter uma posição estratégica nas companhias, garantindo melhora nos resultados, proteção dos investimentos e segurança em relação aos riscos financeiros inerentes a quaisquer atividades empresariais.

Como aplicar hedge accounting na empresa?

Ficou interessado em utilizar hedge accounting na sua empresa? Então é preciso saber como aplicar a estratégia no seu negócio. Nesse sentido, existem algumas dicas que você pode seguir.

Confira:

Identifique o foco do hedge

A implementação da estratégia começa com a identificação dos tipos de operações que a empresa realiza. Para isso, é preciso entender qual classificação de hedge será utilizada (hedge de valor justo, hedge de fluxo de caixa ou hedge de investimento líquido).

Entenda os riscos incidentes

Identificar a natureza dos riscos envolvidos na empresa é outro passo importante para a aplicação do hedge accounting. Assim, após identificar quais operações de hedge são realizáveis pela companhia, é preciso mensurar quais riscos podem interferir nelas. Com isso, é viável buscar alternativas para mitigá-los.

Defina o instrumento de hedge

Após a análise de riscos, é necessário identificar o instrumento derivativo ou não derivativo que fará a cobertura dos riscos identificados. Entre as possibilidades, está o uso de NDF (non deliverable forward), swap e contratos futuros. Estratégias combinadas também podem ser utilizadas.

Demonstre a eficácia da estratégia

Como você aprendeu, existem diversas etapas que devem ser executadas para aumentar a eficácia da estratégia de hedge. No entanto, além de escolher o melhor instrumento para mitigar os riscos da empresa, é preciso analisar se ele é aceito pela normatização contábil.

Somente assim o instrumento poderá ser utilizado no hedge accounting. Para garantir essa eficiência, também é necessário fazer avaliações periódicas.

Documente a estratégia

Todas as etapas executadas ao longo da estratégia devem ser documentadas. O registro deve incluir o foco do hedge, os tipos de riscos, os objetivos da estratégia e a metodologia utilizada para mensurar a sua efetividade. O Monitor da Laqus, pode ajudar a sua empresa nos testes de efetividade e memorando para auditoria depois de aplicado.

Agora você conhece a estratégia de hedge accounting e sabe que é necessário seguir alguns passos para colocá-la em prática. Nesse sentido, compreender as características desse recurso contábil é o primeiro passo para aplicá-lo de maneira acertada, reduzindo os riscos e a volatilidade nos resultados financeiros do negócio.

Gostou de saber mais sobre o assunto? Então acompanhe a Laqus no LinkedIn e mantenha-se informado sobre as tendências do mercado!

Acompanhe:

Endereço: Av. Pedroso de Morais, 433 - 9º andar - São Paulo - SP - E-mail: contato@laqus.com.br

O seu endereço de e-mail será usado com a finalidade de uma oportunidade, notícia sobre nosso ecossistema
e contato da Laqus. Encarregado pela LGPD para: Laqus S.A - Andréa Vilalba - Telefone: (11) 3522-4022