Tokenização de ativos o que é e por que é importante entender esse processo!

Tokenização de ativos: o que é e por que é importante entender esse processo?

O avanço do setor tecnológico traz novidades que também são voltadas para quem deseja investir ou realizar operações financeiras com mais vantagens. Uma dessas possibilidades envolve a tokenização de ativos, que pode ser bastante versátil.

Mas, para considerar o uso desse processo, é importante conhecê-lo e saber como ele funciona. Assim, você pode analisar se faz sentido utilizá-lo como investidor ou na hora de efetuar a captação de recursos para uma empresa, por exemplo.

Na sequência, descubra o que é a tokenização de ativos e veja o que essa alternativa pode oferecer!

O que é um token?

Um token é a representação digital e negociável de um ativo tangível ou intangível. Ou seja, é como se o token fosse um elemento que carregasse o valor de um ativo referenciado — qualquer que seja ele.

Em geral, esse token faz parte de uma estrutura voltada para a negociação. A mais conhecida é o blockchain, que consiste em uma metodologia criptografada de transmitir informações digitais.

Funciona assim: quando uma operação é realizada, o registro é feito em um bloco, que tem um código de identificação único. Quando o bloco é totalmente “preenchido”, outro é criado. O próximo bloco sempre carrega o próprio código (chamado hash) e o código do bloco anterior.

Isso permite criar uma corrente de blocos interligados, o que ajuda a garantir a segurança e diminui os riscos de fraudes. Por conta dessa questão, o blockchain permite tanto a negociação de ativos digitais quanto a execução de contratos inteligentes, por exemplo.

O que é tokenização?

Agora que você entende o que é um token, é possível compreender o processo de tokenização de ativos. Essa etapa corresponde à transformação de um ativo em partes menores (os tokens), que são negociadas digitalmente.

Como você verá, existem diferentes tipos de token, mas a tokenização tem um funcionamento geral semelhante. A ideia, portanto, é permitir que mais pessoas negociem pequenas partes de um ativo com valor atrelado.

Guardadas as devidas proporções do mercado de capitais, é como uma empresa que divide parte do seu capital social em ações negociáveis, por exemplo. A diferença é que o processo tende a ser mais simples e descentralizado, além de não se limitar a um ativo financeiro.

Como funciona o processo de tokenização?

Outro ponto importante sobre a tokenização envolve conhecer como ela ocorre. A tokenização de ativos acontece em etapas estruturadas, começando pela identificação do ativo que será tokenizado.

É preciso passar por um processo que contempla questões jurídicas, como a definição das partes envolvidas e do bem que será dividido em partes menores. A criação efetiva do token ocorre via blockchain, por meio de um dos contratos inteligentes.

Assim, é lançado um novo ativo digital em uma rede pública, que serve para a escrituração das operações e de suas informações. As negociações dos tokens acontecem em plataformas específicas — que têm surgido em números cada vez maiores, a partir do avanço desse processo tecnológico.

Quais são exemplos de tokenização de ativos no mercado?

Apesar de a criação de tokens ser relativamente recente, é possível encontrar usos consolidados dela no setor tecnológico.

A seguir, confira quais são algumas alternativas que já existem no mercado e como elas funcionam!

Moedas digitais

O exemplo mais conhecido de tokenização de ativos envolve as moedas virtuais, como o bitcoin. Elas podem ser negociadas digitalmente e têm valor atrelado ao volume de negociação e de interesse por parte dos investidores.

No caso da ethereum, o conceito de token fica ainda mais evidente. Ela é, na verdade, uma plataforma, enquanto o ether é o token que serve como moeda virtual. Logo, negocia-se ether — e não ethereum.

NFTs

Um token não fungível (NFT) está relacionado a um ativo que não pode ser substituído. É o que acontece com uma obra de arte ou com uma ilustração digital, por exemplo.

O NFT, então, funciona como um tipo de certificado de autenticidade referente ao registro desse ativo. Obras de arte físicas têm certificados de originalidade, o que garante que elas sejam únicas e o que faz com que tenham valor. O NFT é semelhante, mas existe de maneira digital.

Tokens agrícolas

A tokenização de ativos já chegou até mesmo ao segmento do agronegócio. É possível acompanhar, por exemplo, a criação de tokens financeiros que estão atrelados ao preço de commodities agrícolas e permitem o investimento com mais facilidade.

Também existe a emissão de tokens voltados à Cédula de Produto Rural (CPR) digital. Com isso, a tendência é que a negociação entre as partes seja simplificada, ao mesmo tempo em que estimula o segmento.

Por que é importante entender esse processo?

Agora que você sabe como funciona a tokenização de ativos e para que serve, vale entender por que é relevante conhecê-la. Esse é um avanço do mercado tecnológico que pode trazer novas oportunidades tanto para quem investe quanto para empresas que desejam captar recursos.

A tokenização também tem vantagens ligadas à praticidade de negociação e à transparência, devido ao registro público das transações. Além disso, o processo pode auxiliar a diminuir os custos para os envolvidos e ajudar na rastreabilidade logística.

Ainda, a tokenização pode ser uma forma de investir em tecnologia, aproveitando o potencial de crescimento desse setor. Porém, também é preciso ter atenção com os riscos envolvidos, já que a volatilidade tende a ser mais elevada.

Ao mesmo tempo, é necessário considerar as questões referentes à regulamentação. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) desenvolveu um ambiente de testes, onde têm sido conduzidos experimentos de tokenização, fora da regulamentação.

Futuramente, eles podem apresentar regras específicas para o mercado brasileiro. Portanto, é preciso ter atenção com esse aspecto, já que os tokens ainda não são regulamentados como investimentos tradicionais no Brasil.

Como você viu, a tokenização é um processo que pode facilitar a negociação de ativos, de modo digital e transparente. Porém, antes de recorrer a ela é preciso considerar os riscos envolvidos e verificar se o processo atende às suas necessidades.

Estas informações foram úteis para você? Compartilhe esse post nas suas redes sociais e aproveite para debater com os seus contatos!

Acompanhe:

Endereço: Av. Pedroso de Morais, 433 - 9º andar - São Paulo - SP - E-mail: contato@laqus.com.br

O seu endereço de e-mail será usado com a finalidade de uma oportunidade, notícia sobre nosso ecossistema
e contato da Laqus. encarregado pela LGPD para: Laqus Ltda - Andréa Vilalba - Telefone: (11) 3522-4022